[UPD] Análise: Melodifestivalen 2016 | A segunda chance

março 5th, 2016 | by Equipe ESC12points
[UPD] Análise: Melodifestivalen 2016 | A segunda chance
Notícias
0

Olá, caros leitores do ESC12points!

Chegou o dia da Segunda Chance, ou melhor, Andra Chansen no Melodifestivalen! É aquela hora que a música que talvez merecesse ir a final diretamente, ganhe uma nova oportunidade… Ou também, o medo de ver alguma bizarrice indo a final.

Neste sábado, todos os amigos do ESC12points se juntam para analisar cada canção em seu confronto especifico. Cada duelo leva o vencedor diretamente para a final… É dia de muitas emoções, haha!

A Halmstad Arena, em Halmstad, é a sede desta etapa do Melodi, onde Gina Dirawi apresentará o show de hoje com dois artistas que já competiram em edições anteriores do festival sueco: Ola Salo (ex-The Ark, venceu o Melodi em 2007 com The Worrying Kind) e Peter Jöback (Melodifestivalen 2010, com Hollow).

Os confrontos estão na ordem de apresentação… Como diria Bruce Buffer, o apresentador do UFC… IIIIIIIIIIIIIIT’S TIME!

DUELO I

PanetozHåll om mig hårt (Por Fefe)

panetoz hall

Olha que infelicidade a minha: cair justamente o Panetoz no sorteio é um castigo – e duplo, já que serei obrigada a analisar essa bagaça de novo! A apresentação ao vivo não mudou em nada a minha opinião sobre Håll om mig hårt – ainda é uma música extremamente alegre, divertida, mas é muito confusa na apresentação ao vivo. É bem pior que Efter Solsken (que já era ruim!). A coreografia não combina, o rapaz branco parece completamente perdido no meio dos outros e… Aquele povo correndo pelo palco é bizarro, eles chegam a desafinar! Eu espero, de coração, que os suecos não cometam um erro, e escolham a Molly Pettersson Hammar neste duelo (apesar de achar, de verdade, que eles vão se classificar)… Seria o segundo maior erro desse Melfest (O primeiro é o Frans ter ido para a grande final)!

vs

Molly Petterson HammarHunger (por Neto)

molly p hunger

Molly voltou ao Melodifestivalen com uma música bem melhor do que no ano passado, porém com movimentos mega repetitivos. Ela tenta tocar um piano invisível na primeiro estrofe, troca olhares com as câmeras na segunda e intercala socos no ar com seduzentes levantadas de seu vestido no refrão. Ok, foco! Ela se garante sozinha no palco e sua personalidade não deixa a performance morna, mesmo com o repetitivo refrão que não acaba nunca. A cantora tem os simpáticos moços do Panetoz pela frente, mas está num nível infinitamente melhor que o deles. Vai lá, Molly. Mostra que estás faminta por essa vaga e cai de boca!

DUELO II

Albin & Mattias Rik (Por Nanda)

albin mattias rik

A receita de Albin & Mattias no Melodifestivalen é uma receita campeã. Na teoria ao menos. A ideia era uma mistura entre sons pop, eletrônicos e um pouco de rap, estilos que atualmente dominam os charts mundiais. Mas repararam como eu falei? “Na teoria” e “A ideia era”. Era pra dar certo. Era campeão… Mas não é. A melodia pop é chata. O rapper não transmite nada. A batida eletrônica é clichê e monótona. Rik não traz nada de inovador ou divertido. Rik não deveria nem ter passado de sua semifinal. A Friends Arena não precisa de Rik. E nós não merecemos essa música.

vs

Boris RenéPut Your Love On Me (Por Dave)

boris put your love

Put Your Love On Me não é a melhor música deste Melodifestivalen. O Boris René (cantor e futebolista) tem uma apresentação decente, uma melodia até que divertida, e uma letra cheia de safadeza (“Põe o teu amor em mim”, aham ( ͡° ͜ʖ ͡°)). O grande problema é que, mesmo em três minutos, a música consegue ser repetitiva. Se o destino tivesse colocado o Boris contra a Molly Pettersson Hammar, contra a ISA ou até contra os Samir & Viktor, ele não tinha chance nenhuma de chegar à final. Mas a sorte esteve do lado do Carlitos Tévez sueco, que vai brigar com a também fraca Rik. Haja esperanças!

DUELO III

ISAI Will Wait (Por Filipe)

isa i will wait

Analisar a ISA neste Andra Chansen é uma surpresa para mim. E não porque eu costumo ser sorteado para analisar as piores canções desta fase, mas sim pela qualidade da canção. I Will Wait é uma música de altíssimo nível. Que poderia vencer o Melodifestivalen. Que poderia vencer o Eurovision, inclusive. Em uma semifinal que classificou o David Lindgren diretamente à final, deixar a ISA para a repescagem é uma injustiça absurda. I Will Wait é um pop grandioso, com pegada épica, cuja apresentação (que brinca com luzes de um modo extremamente criativo, num mix de Undo com Heroes) leva a canção a um nível ainda superior do que já tem. Se dependesse de mim, I Will Wait passaria pela risível Kizunguzungu sem qualquer dificuldade. E seria alçada, facilmente, ao top three da final. Mas sei lá o que a Suécia está pensando…

vs

SaRahaKizunguzungu (Por Matheus)

saraha kizungu

Estamos diante do grande erro desta edição do Melfest! Ainda que Kizunguzungu seja good vibes, não podemos apontar uma única campanha Pop Africa de sucesso no Eurovision, pelo contrário, vide Stella Mwangi (Noruega/2011) e Jessy Matador (França/2010). SaRaha não tem o vocal da vitória e nem metade do molejo de qualquer figurante do vídeo de Waka Waka. Eu poderia continuar apontando os pontos negativos, mas acho que esses já dão conta do recado.

DUELO IV

Dolly Style – Rollercoaster (Por Gui)

dolly style roller

Depois da estreia no Melfest do ano passado, o Dolly Style volta à competição com duas novas integrantes e uma performance que garantiu ao grupo uma segunda passagem ao Andra ChansenRollercoaster segue os passos de Hello Hi no estilo pop-chiclete, com ritmo animado e muitas caras e bocas, mas apesar do refrão contagiante, o conjunto não empolga. A música é extremamente repetitiva, a apresentação é fraca e os vocais deixam muito a desejar, sem falar na dificuldade do duelo com os descamisados Samir & Viktor, campeões de visualizações no Youtube. Possibilidades existem, mas tudo leva a crer que as meninas não passarão à final.

vs

Samir & Viktor – Bada Nakna (Por Marcos)

samir viktor bada nakna

Não parece música, parece um daqueles gritos de torcida organizada em estádio. Os intérpretes cantam mal, atravessam um ao outro, e a coreografia de Waka Waka dentro daquelas fontes de Jedward (Irlanda 2012) são vergonha alheia. Aliás, fontes d’água no palco deveriam ser proibidas por excesso de breguisse. Nudez torácica no final foi altamente desnecessária… Maravilhosa, mas desnecessária. Resumindo: é triste ver que essa música, por mais aquém do padrão Melodi que seja, ainda é uma das melhores do Andra.

Semana que vem é dia da grande final do Melodifestivalen e mais uma vez estaremos juntos analisando cada uma das canções classificadas para a final, excluindo as já citadas de hoje, não é mesmo?

UPDATE: Temos os resultados e a ordem de apresentação da grande final do Melfest 2016. Segurem-se pois os resultados foram surpreendentes!

Em negrito, seguem os classificados do Andra Chansen de hoje, já nas suas posições de apresentação na final de semana que vem!

  1. Panetoz – Håll om mig hårt (Jimmy Jansson, Karl-Ola Kjellholm, Jakke Erixson, Pa Modou Badjie, Njol Badjie, Nebeyu Baheru)
  2. Lisa Ajax – My Heart Wants Me Dead (Linnea Deb, Joy Deb, Anton Hård af Segerstad)
  3. David Lindgren – We are Your Tomorrow (Anderz Wrethov, Sharon Vaughn, Gustav Efraimsson)
  4. SaRaha – Kizunguzungu (Anderz Wrethov, Sara ”SaRaha” Larsson, Arash Labaf)
  5. Oscar Zia – Human (Oscar Zia, Victor Thell, Maria Smith)
  6. Ace Wilder – Don’t Worry (joy Deb, Linnea Deb, Anton Hård af Segerstad, Ace Wilder)
  7. Robin Bengtsson – Constellation Prize (Bobby Ljunggren, Henrik Wikström, Mark Hole, Martin Eriksson)
  8. Molly Sandén – Youniverse (Molly Sandén, Danny Saucedo, John Alexis)
  9. Boris René – Put Your Love on Me (Boris René, Tobias Lundgren, Tim Larsson)
  10. Frans – If I Were Sorry (Oscar Fogelström, Michael Saxell, Fredrik Andersson, Frans Jeppsson Wall)
  11. Wiktoria – Save Me (Jens Siverstedt, Lauren Dyson, Jonas Wallin)
  12. Samir & Viktor – Bada nakna (Fredrik Kempe, David Kreuger, Anderz Wrethov)

Um abraço e até mais!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *