Análise dos ensaios: 7º dia

maio 8th, 2016 | by Fefe Barreto
Análise dos ensaios: 7º dia
2016
0

Chegou a semana eurovisiva, minha gente. Vamos comemorar!

giphy

E hoje temos o ensaio completo de todos os finalistas! Vai ser rápido, ligeirinho que daqui a pouco tem Opening Ceremony e não queremos perder nada! :)

Suécia

Fefe: A minha preguiça nesse domingo de manhã é proporcional a preguiça do Frans nesse ensaio. Como já vimos tudo na NF e é praticamente a mesma coisa, me poupo de tecer qualquer comentário sobre esse menino…

Nanda: Frans teve problemas vocais durante esse ensaio. Em algumas passagens, é possível ver ele inclusive tossindo. Essa uma daquelas performances que vai depender de realização pra funcionar, já que ela é tão “pequena” em um palco tão grade. O telão individual dele parece desconectado de todo o cenário, principalmente no final, quando tudo “acende”. Isso que ele é o “de casa”.

Neto: A cada dia que passa a preguiça que eu sinto do Frans só aumenta. Zero carisma, música chata pra caramba e só o plano de fundo salva além do nosso Senhor Jesus Cristo criador do céu e da terra. Amém!

E aí?

França

Fefe: Amir, Amir… Juro que eu queria te defender e te amar para todo o sempre, mas, se você quer ser campeão do Eurovision, tem que mostrar muito mais. Ok, o telão é ótimo, super dinâmico… A voz está boa, nada a reclamar disso. Porém, contudo, todavia… Ainda quero saber o que são aqueles movimentos aleatórios onde ele fica “dançando a dança da cordinha imaginária” ou quando ele lança algo no ar. Será que teremos algum efeito especial diferente? Não consigo botar fé na sua vitória só com essa performance, mas acho que dá pra conseguir um resultado decente em Estocolmo.

Nanda: Ainda acho que o Amir deveria ter apostado em algo mais dinâmico e divertido, como ele fez na TV francesa, mas ele tem tanto carisma que acaba compensando a falta de “Luz” no palco. Dessa vez, a gente viu ele sorrindo mais, curtindo. Alguns movimentos dele dão a impressão que ele vai brincar bastante com o chão de Led.

Neto: O Amir é tão lindo que a gente releva qualquer falha que ele apresente. Mentira. Ele parece bem confiante e a vontade no palco, porém também parece um pontinho em toda a imensidão dele. Movimentos aleatórios indicam que vai ter alguma interação com o piso. Ainda estamos na torcida.

E aí?

Espanha

Fefe: Tô adorando essa performance leve da Barei, sabe? As luzes sofreram alguns ajustes do primeiro pro segundo ensaio, como podemos ver, tá menos “colorido” agora. Isso não atrapalhou em nada e eu ainda tô curtindo muito o fundo, só não tô curtindo muito essas coristas, elas não acompanham a Barei em momento algum. E finalmente, aquela queda dela é proposital né? Eu levei um susto quando vi! Hahahaha! Talvez seja bem votada, mas acho difícil um prever um top 10 pra Espanha este ano. Só sei que vou dançar muito na hora que ela começar a tocar…

Nanda: Saem as luzes coloridas, entram as luzes brancas. Sai o look esportivo, entra o look “guerreira” (muito melhior!). O que preocupa aqui é a falta de sincronia e carisma nas coristas (Brequette parece absurdamente bored). A queda… Bem, o sucesso da queda vai depender da realização. Vamos aguardar.

Neto: Já comentei que acho o vestido das backing vocals super tendência? Adorei. AMANDO A JOGADA DRAMÁTICA NO CHÃO! Espanha subiu no meu conceito e tomara que a Europa também se empolgue com a Barei. A única coisa que poderia ser mudada é esse cabelo. Pavoroso!

E aí?

Alemanha

Fefe: Nhoin, a Jamie-Lee não é uma daquelas pessoas que você quer por num potinho? Que menina mais fofa, gente! Eu ainda preferiria que os backing vocals ficassem escondidos, e ela ficasse sozinha no meio dessa “floresta sombria” que ela trouxe a Estocolmo. Adorei as árvores com efeitos especiais, aquela lua cheia iluminada de cima… Tá lindíssimo. A voz da Jamie tá melhor hoje do que no primeiro ensaio… Tô orgulhosa da minha favorita, não vou mentir. Espero que consiga pegar top 15, já é lucro pra mim (mas tá difícil viu?).

Nanda: Eu já estava escrevendo um elogio, que o palco estava mais interessante do que parecia no primeiro ensaio, com as árvores no telão, “reais” e projetadas. Mas aí apareceram essas lasers dos Anos 80 e… MEH. Ela podia passar sem essa. Se não fosse isso, seria um palco maravilhoso.

Neto: Acho o lance das árvores bem legal, mas os lasers não tem muito nexo. Jamie-Lee poderia fazer a harajuku girl gótica pra combinar com o cenário. No geral, existem apresentações melhores.

E aí?

Itália

Fefe: Mais uma das pessoas fofinhas desse Eurovision pisam no palco hoje… Graças a Deus a Francesca mudou aquele figurino horrendo do primeiro ensaio. Tá muito mais bonito e faz todo o sentido ela usar preto, pois a grande estrela do show é a árvore e os efeitos lindíssimos do seu telão. Fora os itens que remetem aos seus videoclipes (quem assistiu L’Amore Esiste e viu o diamante voando? Adorei a referência!)… E a voz dela está muito mais segura hoje. Tá lindo, tá apaixonante! Não sei como ficará na câmera, mas eu acho que vai é surpreender a Europa toda viu… Bravo, Franci!

Nanda: Adiós pássaros e patinhos de borracha (RIP?!)! Enquanto a “seriedade” parece imperar na maioria dos stagings desse ano, a Itália é uma das únicas que parece apostar por mais mais lúdico no telão. Só dispensava essa cebola (oi Fi!) no final. De resto, amorzin demais.

Neto: Francesca parecia estar um pouco perdida enquanto cantava. Tô encantado com o esquema dos leds dessa apresentação. Coisa linda demais! Francesca poderia sorrir um pouquinho mais, né?!

E aí?

Reino Unido

Fefe: Pra fechar a rodada de ensaios, os britânicos trazem a mesmíssima coisa do primeiro, não houve nenhuma alteração e eu ainda continuo sem entender o sentido das fotos das pessoas. Enfim… E pra que dois bateristas? Não entendo, é um pra cada? Hahahahaha. Apresentação correta, mas nada de mais e vai ficar bem abaixo do 20 na tabela, acredito eu.

Nanda: Aquele problema com o excesso de luzes no telão parece ter sido resolvido. Muitíssimo melhor e diminuiu exponencialmente o risco de eles “se perderem” no palco. O efeito fica, o excesso sai. Eles parecem verdadeiramente empogadados, mas igualmente ensaiados. Fofos, mas ainda dá pra melhorar.

Neto: A música é legal e as fotos ao fundo ficaram bem divertidas, mas eu não consigo me empolgar com eles. Parece que eu tô vendo uma apresentação de reality show nas primeiras semanas de live shows. Deu pra entender, né!?

E aí?

Um abraço e até mais!

(Agradecimentos especiais aos vídeos do canal Eurovision Ireland)

 

Uma jornalista de formação, mas bancária de profissão, e que ama o ESC desde 2004. Exagerada e ansiosa, tipica sagitariana que nasceu no ano da vitória de Celine Dion, que tem como um de seus campeões favoritos o contestado Dima Bilan em 2008. Portuguesa de sangue, sempre torce por uma final para seus patrícios; mas também é sueca de coração e alma.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *