Ucrânia 2016

abril 18th, 2016 | by Matheus Gomes
Ucrânia 2016
Análises 2016
0

Foi no outono quirguiz que nasceu Susana Jamaladinova, a talentosa artista que já chegou ao mundo com uma herança muito sofrida, a história da sua família, em especial o recorte da sua bisavó, que foi deportada, com violência, da região da Crimeia, pelas forças armadas do regime de Josef Stalin, no ano de 1944. Esse triste episódio, que marcou a vida de tantas outras famílias, serviu de inspiração para o trabalho musical que defenderá as cores ucranianas no próximo Eurovision Song Contest.

Jamala, como é mais conhecida, iniciou sua carreira musical ainda muito jovem, antes dos 10 anos já havia feito a sua primeira gravação profissional. Mas foi no ano de 2009, ao vencer o festival New Wave, realizado em Sochi, na Rússia, que a cantora teve a oportunidade de apresentar para uma larga audiência. O seu talento foi rapidamente reconhecido e valorizado. A fama impulsionou sua carreira e Jamala logo viu sua imagem e seu nome entre os mais populares do showbiz ucraniano, não apenas nos charts, mas também em diversas premiações, eventos, programas de TV, revistas e até cinema.

jamalnew

O desejo de se apresentar no Eurovision não é recente, em 2011, Jamala fez a sua primeira tentativa, com a divertida Smile, mas após uma série de desventuras durante o andamento da final nacional, acabou se retirando de uma última etapa, criada às pressas, que por fim nem aconteceu. Na oportunidade, toda essa confusão teve como resultado a vitória de Mika Newton, que, contrariando projeções, fez bonito no festival, finalizando na quarta colocação.

Em 2016, a Ucrânia se propôs a realizar uma final nacional com estrutura diferente daquela que vinha produzindo, a promessa de, finalmente, trabalhar com seriedade, atraiu grandes nomes da música local para o certame, entre eles, The Hardkiss, NuAngels, Anastasiya Prikhodko e a própria Jamala, que laçou a preferência da audiência do início ao fim da seletiva.

jmsld

Ao que parece, 1944 está mais próximo de 2016 do que se imagina, o fatídico ano é também o título da entrada ucraniana e traz à tona o velho discurso sobre política no festival, mas a associação da canção com a difícil relação entre Ucrânia e Rússia, nos dias de hoje, vai ter que ficar por nossa conta. “Não há política na minha canção”, sintetiza Jamala. A EBU, organizadora do festival, também se manifestou e deu o seu aval. Em todo caso, existe sim, na Ucrânia, um consenso dominante de que o delicado momento não deve ser vivido em silêncio.

Composta por um mix de diferentes gêneros musicais, 1944 tem uma forte base soul, mas passeia também pela magia do jazz, explora lindamente do sonoro duduk (alô Armênia!) e de batidas que deixam o clima tenso e misterioso. A voz de Jamala é o grande diferencial, de personalidade singular, espírito de todo este trabalho. E, é claro, a mensagem, cheia de dor e força nos versos que gorjeiam entre o universal inglês e o indispensável tártaro (também conhecido como crimeano), que registra, com competência, as raízes da canção.

No momento, o maior desafio está na elaboração de um stage capaz de transmitir, de forma honesta, as qualidades que envolvem 1944. Para a criação do figurino, foi realizada uma competição, sob a batuta da revista Vogue, entre os estilistas mais renomados da Ucrânia. O vencedor foi o jovem Ivan Frolov, que já teve a oportunidade de vestir a cantora em outras oportunidades. Outros conceitos, desenvolvidos por Dmitry Kuryata, estilista da STB, também serão considerados. A decisão final sobre o outfit eurovisivo será tomada já em terras suecas, durante os ensaios oficiais.

jamala dresses1- Frolov, 2 e 3- Kuryata

Sobre a movimentação no palco, a proposta inicial é que Jamala esteja discretamente acompanhada por backing vocals, mas os diretores artísticos desenvolveram, também, uma performance alternativa, que envolve a participação de bailarinos do kievita Apache Crew, um famoso grupo de dança contemporânea.

De qualquer forma, a delegação ucraniana é conhecida e respeitada por se destacar neste quesito e, caso tudo seja desenvolvido em harmonia, as chances do país voltar a disputar o título do Eurovision são reais.

12 points: voz e alma, cantando juntas para fazer história.
Null points: me diga você!

Nota 10/10

Ranking ESC12points: 23º lugar
Nota ESC12points: 7,5 (maior nota: Matheus e Neto, 10; menor nota: Dave, 2)

Matheus Gomes, advogado e acadêmico de psicologia da Universidade Federal do Acre. Nascido e perdido no meio da Amazônia, ucraniano de coração!

Comments

comments

Comments are closed.