Eslovênia 2016: Azul, Vermelho, Verde, Amarelo, Anil, Cor de Rosa e Carvão

abril 14th, 2016 | by Antonio Neto
Eslovênia 2016: Azul, Vermelho, Verde, Amarelo, Anil, Cor de Rosa e Carvão
Análises 2016
1

Hello ESC12points!

A última das minhas análises da segunda semifinal vai ser sobre um país que tenta, tenta e continua tentando uma colocação expressiva, mas nada acontece. Não, não estamos falando de San Marino, até porque…né!?

A Eslovênia deu as caras pela primeira vez no festival em 1993 e já chegou arrasando ao vencer a Kvalifikacija ja Milstreet. Mas isso não era garantia de nada e o país acabou ficando em 22ª na colocação geral. A melhor colocação do país foi o sétimo lugar alcançado em 1995 e 2001. Depois da inserção das semifinais, a história dos eslovenos não é das melhores. Em 12 anos desde que o show foi dividido em dois ou mais dias, a Eslovênia só conseguiu se classificar por quatro vezes, sendo a última no ano passado, quando o duo Maraaya e a canção Here for you ficaram no 14º lugar no ranking final.

Em 2016, mais uma vez, o EMA foi o método de seleção que a RTVS utilizou para escolher seu representante. Dez músicas concorreram e, entre as participantes, estava Nuša Derenda, uma das cantoras que conseguiu a melhor colocação do país no festival. Mas a vitória acabou ficando mesmo com ManuElla, que venceu Raiven (quase nome de drag, mas o traje foi inspirado na Violet Chachki) com cerca de 130 votos de diferença. Apertado, né!?

Eslovênia

ManuElla tem 27 anos, mas foi aos 16 que ela deu seus primeiros passos para o estrelato ao se apresentar numa competição de talentos chamada Bitke Talentov, que teve Nina Pušlar, que também já esteve no EMA, como campeã. Essa não foi a primeira tentativa da cantora de representar seu país no Eurovision. Ela participou do Misija Evrovizija, seletiva para a edição de 2012 do festival, e acabou ficando na quarta colocação.

Eslovênia

Blue and Red foi a música escolhida para levar as cores da Eslovênia para Estocolmo. Se você viu o vídeo da final nacional, provavelmente você teve aquele momento de dúvida e se perguntou se já tinha visto aquilo em algum lugar. Taylor Swift deve ter visto o plágio no visual e tá mandando a conta pra RTVS. Ok, foco! Blue and Red não tem nada de interessante, pra ser sincero. Não tem nenhum diferencial, não tem nada inédito e é super . Num ano em que o nível das concorrentes não está muito bom, qualquer detalhe faz a diferença e o único que a ManuElla trouxe, além da letra maiúscula no meio do nome se achando a descolada, foi a troca de roupa que resultou num traje cafonééééérrimo. Miga, me ajuda a te ajudar.

Pra não dizer que a música é 100% ruim podemos dizer que ela é bem a cara de muita coisa que toca na rádio, num daqueles programas de clássicos ou algo do tipo. Podemos considerar que esse ponto possa conseguir alguns votos, mas tá difícil pra Eslovênia esse ano. Pior ainda porque ela, a ManuElla, vai ser a 11ª a se apresentar, logo após ninguém menos que Dami Im. Ô mana…

Ficadica: música comum.

Whatever: música comum.

Nota: 6,5/10

Ranking ESC12points: 36º lugar

Nota ESC12points: 5,5 (maior nota: Marcos, 7,5; menor nota: Fefe, 1)

Arquiteto, gordo e um terceiro continente a sua escolha. Tenho uma tara secreta pela Islândia que ninguém (incluindo minha pessoa) entende. Conheci ótimos artistas graças ao Eurovision e sonho que vários deles apareçam um dia no festival. Ou que pelo menos tentem.

Comments

comments

One Comment

  1. JEFFERSON LAMAS MACARONEL says:

    Otima analise, a musica é muito simples e dificilmente passará, eu ate gosto dela, mas está dificil. Mas ser depois da dami Im para mim nao é problema, até por que embora seja favorita, mas a musica da Australia esse ano chega a ser cem vezes pior do que a de 2015, e estou falando sério, nao vejo grandes coisas na Dami im, e olha que nem gosto do Guy Sebastian hein.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *